quarta-feira, fevereiro 16, 2005

Dá que pensar...

Por mero acaso tropecei neste pensamento….

"Aquele que conheceu apenas a sua mulher, e a amou, sabe mais de mulheres do que aquele que conheceu mil. "

(Leon Tolstoi)

5 Comments:

Anonymous tjba said...

Esse tal teve foi sorte. Sorte de livros e filmes cor-de-rosa. Não teve de granjear em 1000 regaços para encontrar alguém que verdadeiramente o complete. Pirandello, Nobel da literatura em 34, falecido em 36, disse, “as mulheres, como os sonhos, nunca são como as imaginamos”. Tem razão. Ou por um lado imaginamos mal (por isso se chama imaginar), ou por outro criamos barreiras e não queremos ver o que imaginámos. A mulher que porventura, única, se encontra e ama incondicionalmente, sem que em qualquer momento se deseje o gosto de outra(s), explica-se como Voltaire explica a Metafísica: “consiste em procurar, num quarto escuro, um gato preto que não está lá”. O homem que conheceu mil mulheres, provavelmente já não amará, uma mulher. Já viu tantos defeitos e virtudes e vicissitudes que perdeu até o interesse em si próprio. O que conheceu apenas a sua mulher, e viveu, não uma vida mas ambas as vidas, num dia de menos sol morrerá. O homem anseia mais. ”A jusante tempestade, trai-me a vontade, de lá navegar”

1:00 da manhã  
Blogger Dj Funktastic & ... said...

Não concordo nem com um nem com o outro...passo a explicar:
Já amei e no entanto sinto k não conheço mais que outros...No entanto,e não é k diga k tive com mil mulheres mas já conheci muitas,vi muitas virtudes e defeitos o que só me deu vontade de amar ainda mais.Isto porque quando conhcemos algum temos de aceitar os seus defeitos para amar as virtudes...Somos todos diferentes...e todos iguais...logo cada um é como cada qual e por muitos defeitos e virtudes que conheças nunca irás perder a vontade de amr porque essa...essa vontade e esse sentimento faz parte do ser humano e é impossível viver sem ele.

4:52 da manhã  
Blogger Dj Funktastic & ... said...

Não concordo nem com um nem com o outro...passo a explicar:
Já amei e no entanto sinto k não conheço mais que outros...No entanto,e não é k diga k tive com mil mulheres mas já conheci muitas,vi muitas virtudes e defeitos o que só me deu vontade de amar ainda mais.Isto porque quando conhcemos algum temos de aceitar os seus defeitos para amar as virtudes...Somos todos diferentes...e todos iguais...logo cada um é como cada qual e por muitos defeitos e virtudes que conheças nunca irás perder a vontade de amr porque essa...essa vontade e esse sentimento faz parte do ser humano e é impossível viver sem ele.

5:00 da manhã  
Blogger Salvador said...

Não posso deixar concordar com a frase de esse grande escritor russo. Ao lermos os livros deles encontrmos muitas, ele gosta muito de propor máximas. E com esta não podemos deixar de concordar em absoluto. Mas temos que saber interpretar as palavras do escritor.

O que esta frase quer dizer é que amar mil mulheres não é verdadeiro amor. É prazer é luxúria. É sexo. São todas essas coisas boas.. mas não é o amor. O amor não é uma coisa que aparece como um milagre, que vai e vem... isso é a paixão. O amor é o sentimento que se vai construindo durante um período muito longo que nos deixa num estado de só conseguirmos viver para essa pessoa.

Hoje diz-se que é amor por tudo e por quase nada. Mas o amor não é aquela invenção romântica dos filmes e das revistas adolescentes... ou talvez seja isso e muito mais.

4:36 da tarde  
Anonymous Susana Amaral said...

Feliz daquele que encontra o seu verdadeiro amor, sente-se completo, realizado e sem necessidade de uma procura incessante...

10:26 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home