terça-feira, maio 24, 2005

Opções...

Considero-me um pessoa bastante emotiva…talvez seja esse o motivo de tantas vezes evocar neste espaço o amor ou a falta dele.

Por vezes conhecemos o amor verdadeiro e no entanto não somos suficientemente corajosos (as) para lutar por ele.

Abandonamos a guerra a meio, julgando ingenuamente que novos amores irão aparecer…

Só mais tarde é que percebemos que tínhamos na mão o pássaro da felicidade e que o deixámos fugir….


Recebi um dia destes um poema do poeta Carlos Drumond.

Se tiveres alguns minutos, proponho-te a sua leitura….

"Quando encontrares alguém e esse alguém fizer o teu coração parar de funcionar por alguns segundos, presta atenção: pode ser a pessoa mais importante da tua vida.

Se os olhares se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho intenso entre eles, fica alerta: pode ser a pessoa que tu estás à espera desde o dia em que nasceste.

Se o toque dos lábios for intenso, se o beijo for apaixonante, e os olhos se encherem de água nesse momento, percebe: existe algo mágico entre vocês.

Se o 1º e o último pensamento do teu dia for essa pessoa, se a vontade de ficar juntos chegar a apertar o coração, agradece: algo do céu te mandou um presente divino: O AMOR.

Se um dia tiverem que pedir perdão um ao outro por algum motivo e, em troca, receberes um abraço, um sorriso, um afago nos cabelos e os gestos valerem mais que mil palavras, entrega-te: vocês foram feitos um para o outro.

Se por algum motivo estiveres triste, se a vida te deu uma rasteira e a outra pessoa sofrer o teu sofrimento, chorar as tuas lágrimas e enxugá-las com ternura: poderás contar com ela em qualquer momento da tua vida.

Se conseguires, em pensamento, sentir o cheiro da pessoa como se ela estivesse ali do teu lado...

Se achares a pessoa maravilhosamente linda, mesmo ela estando de pijamas velhos, chinelos de dedo e cabelos emaranhados...

Se não conseguires trabalhar direito o dia todo, ansioso pelo encontro que está marcado para a noite...

Se não consegues imaginar, de maneira nenhuma, um futuro sem a pessoa ao teu lado...

Se tiveres a certeza que irás ver a outra envelhecendo...e, mesmo assim, tiveres a convicção que vais continuar sendo louco por ela ...

Se preferires fechar os olhos, antes de ver a outra partindo: é o amor que chegou na tua vida.

Muitas pessoas apaixonam-se muitas vezes na vida, mas poucas amam ou encontram um amor verdadeiro.

Às vezes encontram e, por não prestarem atenção nesses sinais, deixam o amor passar, sem deixá-lo acontecer verdadeiramente.

É o livre-arbítrio."

Por isso, presta atenção aos sinais.

Não deixes que as loucuras do dia-a-dia te deixem cego(a) para a melhor coisa da vida: o AMOR !!!

Jinhos para todos os corajosos e corajosos que não desistem de lutar…..



5 Comments:

Blogger vero said...

minha linda :)
o amor é isso tudo e muito mais...
e percebo que amor há só um, depois há outros que passam pelas nossas vidas, que nos deixam marcas mas que não fazem bater o coração como um dia bateu por aquele que era o "amor"... mas mesmo assim acho que se consegue ser feliz sem esse "amor"... porque, "por razões que a própria razão desconhece", ele parte e não volta...
e nós temos de partir e voar, procurando a felicidade noutro abrigo :)

é bom amar, é bom estar apaixonado, é bom dar... sabe bem

vero*

10:33 da tarde  
Blogger soperia said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

9:43 da tarde  
Blogger soperia said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

12:46 da manhã  
Blogger soperia said...

poix é nina, amor verdadeiro não aocntece ao virar da esquina...:) um beijinho e que não deixes de ser feliz apenas porque não kiseste...

12:47 da manhã  
Blogger Pedro said...

Já deixei fugir vários pássaros que pareciam ter decidido ficar e não reparei nesse pormenor, mas à pouco tempo disse para mim mesmo que não podia continuar a errar e tinha de abrir os olhos, não só fiz isso como também fui atrás de um pássaro, que apesar de não ter fugido simplesmente era estranho pois nunca o tinha visto.

E logo nesse dia apanhei-o de tal forma que só me lembro de ter aberto ligeiramente a mão quando tive a certeza que não fugia.

Ele não fugiu como quis ficar e partilhar comigo um destino, mesmo apesar de ter de percorrer um longo caminho sempre que queira ouvir o seu canto.

Ganhei coragem depois de variadas tentativas falhadas e por vezes bastante frustantes, quase que como cada desapontamento fosse mais uma pedra na balança da coragem, mais um motivo para ir mais além. No fim de contas essa balança deu frutos e continua a dar cada dia que passa.

Não interessa contar o tempo que passamos à procura, interessa sim contar o tempo em que nos sentimos felizes, que acordamos com um sorriso, um beijo, uma caminhada à beira, e por aí fora. Podemos não ser corajosos, mas quando o amor está em questão, coragem é tudo o é preciso para sermos correspondidos...

1:22 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home